Voluntários ou Anjos

Tania blog reportagem materia

Nestas duas últimas semanas passamos por momentos muito difíceis!

Meu sogro um senhor de 89 anos passou por muitos momentos, algumas vezes até perdemos as esperanças!

E foi em meio a dor e angustias dos filhos, netos e nós as agregadas, que conhecemos melhor o lindo trabalho de uma voluntária. Já tínhamos passado por uma experiência, mas dessa vez resolvemos conversar e descobrir o que leva uma pessoa a dedicar seu tempo livre a ajudar desconhecidos, com tanto carinho e dedicação.

Conversamos com a Celine Tania Cattan, voluntária no Centro de Terapia Intensiva – Adultos (CTI-A) do Hospital Israelita Albert Einstein. Uma pessoa alegre, cheia de vida e com muita disposição, sem falar do amor ao próximo.

Quando você decidiu que queria ser uma voluntária?

Ha muito tempo, eu sempre quis, mas não tinha tempo… Eu trabalhava e não conseguia conciliar os horários, era uma coisa que eu sabia que faria bem para mim, e não é que eu estava pensando nós outro, era pra mim mesmo.

Porque você queria ser voluntária?

Por mim, era uma coisa que eu queria por me faz bem, ajudar a passar um pouco de conforto ou dar uma palavra para aqueles que precisam em momentos tão difíceis.

Você já havia feito algo do tipo antes?

Nada, nunca

E como você veio parar aqui?

Eu sabia, tinha lido que tinha um departamento de voluntárias, tinha uma amiga que era voluntaria aqui, ai pensei ‘’vou tentar’’, me inscrevi e me chamaram, mas eu não queria na internação, queria na pediatria mas me falaram que só tinha na internação. Ai fui e foi bom, mas eu queria algo mais, ai pensei na UTI, que estava precisando, entrei como voluntária, passei para vice coordenadora depois e hoje sou coordenadora.

Ohh

Foi rapidinho, quando faz com amor e dedicação as coisas andam

Como você acha que é importante para os pacientes o seu trabalho e para famílias também?

Para famílias é sempre uma palavra de conforto e de consolo, eles ficam tão fragilizados que querem ouvir qualquer coisa, ou desabafarem, na maioria dos casos eles só querem falar, só precisam de alguém que escute…Os pacientes infelizmente aqui estão dopados ou em coma então o conforto é mais para os familiares mesmo.

E você se sente gratificada?

Muito, muito mesmo, quando eu saio me sinto leve, apesar de enfrentar muitos problemas de quadros gravíssimos e pacientes terminas. Mas é tão bom quando alguém segura minha mão e diz “obrigada, como você é generosa, é meu anjo’’ ou “olhem as moças de rosa’’, eles sabem que estamos aqui para ajudar.

Qual foi a pior coisa qual você já passou aqui?

O caso de um rapaz de 17 anos que tinha meningococcemia – infecção generalizada causada por uma bactéria. Disseram que ele tinha 1% de chance de sobreviver, tiveram que amputar os 4 membros, foi uma lição de vida e olha que ele é DJ… acredite se quiser, agora ele dá palestras e editou um livro também, ele superou e deixou uma linda lição a todos nós. E o de uma senhora, mãe medica, filha também medica, tinha uma doença raríssima ficou 9 meses aqui, e não conseguiram, a mãe não saiu daqui os 9 meses, só saiu quando acabou… Nesses casos a gente cria um carinho, nesses dois casos me envolvi muito

E nunca pensou em desistir?

Não, nunca, pelo contrário para mim é ótimo, faz um bem, sabe

Ser voluntaria para você é…

Ser voluntária é uma dádiva que Deus me deu, quando passo uma palavra de carinho, consolo e boa energia para as pessoas carentes e fragilizadas, ganho em troca contato humano e convivência com novas pessoas, aprendendo sempre

Ser voluntaria é e sempre será, uma lição de vida

Voluntariar e igual a terapia da alma!

Para quem quer ser voluntário e não sabe como proceder o que você diz?

No 15 andar do Einstein Morumbi falar com mariana! Ela entrevista, tem uma integração e uma seleção.  Qualquer pessoa pode ser voluntária, partir dos 18 anos, temos muitos jovens no voluntariado, não só aqui no hospital, tem também no Paraisópolis, o residencial que fica na vila mariana que são os idosos, temos profissionais de várias áreas como cabeleireiros, maquiadores, manicures, enfermeiras e vários outros…

2 thoughts on “Voluntários ou Anjos

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s